#METATIPS: GLÚTEOS 3D – DEADLIFT SUMO OU CONVENCIONAL?

Não que seja exclusivo apenas às senhoras, o  glúteo tem também muita pertinência para todos os homens dada a importância motora que tem, tanto ao nível do quadril, joelho e lombar, diminuindo assim o risco de lesão.

Porém, qualquer mulher que não pense associar musculação a um objetivo estético nesta zona, seja para aumentar de volume ou definir… não é realmente mulher.

Ainda que o agachamento ou o próprio Hip Thrust ofereça melhores resultados em termos de ativação muscular, apesar do Deadlift ainda ser encarado como um exercício de grande dorsal e músculos eretores da espinha, ele na verdade é um exercício predominantemente de isquiotibiais, glúteo e quadricipetes.

Rafael F.E. e seus colaboradores (2002) estudaram a participação muscular através de eletromiografia de 13 atletas de futebol em dois exercícios, o deadlift sumo e o convencional.

Pode-se verificar que a atividade EMG geral do vasto medial, vasto lateral e tibial anterior foi significativamente maior no Deadlift Sumo, enquanto a atividade EMG geral do gémeo medial foi significativamente maior no Deadlift Convencional.

O glúteo máximo, apesar de não existir uma discrepância acentuada, existiu maior ativação EMG no Deadlift Sumo!

Possivelmente, existe um critério técnico mais exigido na variação Sumo, para evitar que exista valguismo no joelho ou ombros anteriorizados, por exemplo. Assim sendo, seja homem ou mulher, se o objetivo é dar maior foco nos membros inferiores, especialmente glúteo, o Deadlift Sumo parece levar a melhor sobre o convencional.

O Personal Trainer,

André Cambim

 

 



​​

Deixe uma resposta

Close Menu
×
×

Cart